Valete de Copas Como encontrar o calçado certo para correr? - Valete de Copas
travel-one

Como encontrar o calçado certo para correr?

Não é fácil encontrar o ténis mais apropriado. Mas deixamos umas dicas para facilitar essa a escolha.

Esta é uma questão que não sei responder! Porque, as sapatilhas certas para mim, poderão não ser para si. Se por um lado acho que encontrar umas sapatilhas adequadas a distâncias até 10km ou para treinos rápidos é relativamente fácil, acho difícil encontrar a sapatilha adequada para distâncias iguais ou superiores a 15km.

O uso de calçado inadequado poderá contribuir para o aparecimento de lesões, com maior ou menor gravidade, no corredor. Ao correr, o impacto do peso do corpo é 3 a 6 vezes maior. No meu caso (70kg), em cada passada verifica-se uma carga, no mínimo, de 210kg. Agora, basta multiplicar pelo número de passadas ao longo de uma corrida! Facilmente se percebe que, sendo a “base” do corredor, as sapatilhas têm uma tremenda importância.

No entanto, pelas mais diversas razões, a escolha do calçado tem que ser individual. O meu exemplo: as caraterísticas das sapatilhas que eu considerava “as tais” no passado, são completamente diferentes das caraterísticas atuais (pelo tipo de treino e uso pretendido, pelo conforto sentido). 



O que aconselho:

1. Defina o uso a dar às sapatilhas: para treinos ou provas? Para treinos curtos ou longos? Para treinos com ritmo elevado ou ritmo lento? Para utilização intensa ou moderada? Em que tipo de piso?;

2. Conheça as sapatilhas: existem com tecnologia refletora (ideais para quem corre essencialmente à noite); existem com tecnologia impermeável; existem com upper mais aberto (do que o normal)... Poderá assim, de acordo com estas caraterísticas, escolher as mais adequadas;

3. Não tenha pressa! Experimente diversas marcas e modelos;

4. Sinta o ajuste dos mesmos ao pé e conforto. Ande com elas pela loja e, se possível, corra. Sinta-se confortável!;

5. Avalie as diferentes caraterísticas das sapatilhas: tipo de amortecimento, altura da sola, drop, espaço nos dedos e calcanhar, peso;

6. Não compre um modelo demasiado justo nem demasiado largo (com espaço suficiente para os dedos mexerem livremente; com o calcanhar bem ajustado: não pode estar solto);

7. Partilhe ideias/opiniões sobre os modelos, que permitirão ajudar na escolha. Poderá ser com alguém especializado ou um amigo corredor;

8. Veja as zonas de maior desgaste nas suas sapatilhas antigas (ou leve-as);

9. Compre o calçado durante a tarde (pés ligeiramente mais inchados);

10. Lembre-se: o tamanho poderá diferir entre marcas!

11. Quando os comprar não os use de imediato na primeira corrida ou em treinos longos ou com percursos acidentados. Habitue-se a eles;

12. Pessoalmente (e ao contrário do anunciado pelas marcas), não sou um acérrimo defensor dos 500 a 800 quilómetros de durabilidade das sapatilhas. Monitorizo as distâncias efetuadas com as sapatilhas, mas considero que está na altura de trocar quando não sinto o conforto ou quando começo a sentir “coisas” que não sentia!;

13. O preço mais elevado não significa que aquela sapatilha seja a melhor opção para si!

Quanto a mim, acho que já acertei nas “tais”! Daqui a uns quilómetros terei a certeza, pois é com estas que irei fazer a Maratona do Porto!

Boas corridas!

Abílio Cardoso Teixeira

Marido. Pai. Amigo. (Também) profissional de saúde e corredor amador. Curioso. Máxima profissional: tudo tem uma explicação. Máxima de vida: tudo tem uma explicação!

0 Comentários

    Dê a sua cartada.

Deixe-nos o seu comentário

Faça login no topo da página para comentar.