Valete de Copas O mito do banho depois das refeições - Valete de Copas
travel-one

O mito do banho depois das refeições

Em casa ou na praia, devemos esperar 3 horas depois de comer até poder ir para a água? Não é bem assim...

Quem nunca ouviu dizer: “Agora que comeste, tens que esperar 3 horas antes de ires à água!”? E qual a razão? Porquê 3 horas? O tempo de espera é comida-dependente? Ou independentemente da qualidade e quantidade da comida, o tempo de espera é igual?

Quando ingerimos uma refeição, a prioridade do organismo passa a ser o processo de digestão, ou seja, o sangue é redistribuído para esse processo.  Caso efetuemos uma atividade física intensa, havendo uma maior demanda de oxigénio, o sangue será redirecionado para esses músculos, podendo prejudicar a digestão. Assim, aconselhamos a não realizar nenhuma atividade física intensa, dentro ou fora de água, imediatamente após as refeições. Como o banho não é uma atividade física intensa, este não é contraindicado após as refeições, a menos que tome com água fria.

É aqui que surge outro problema no que diz respeito ao banho (de mar e/ou piscina ou duche) após as refeições: o choque térmico. O principio é o mesmo: o sangue é distribuído para o processo digestivo e, caso haja uma grande e rápida variação térmica, o sangue tem que ser redirecionado para o nosso maior órgão, a pele. Em alguns casos apenas sentirá um ligeiro mal-estar, com a sensação de enjoos e vómitos. Assim, aconselhamos a entrar gradualmente na água e, com cuidado redobrado, caso esteja por longos períodos exposto ao sol. O choque térmico, com o desvio do sangue para as extremidades e, consequente, diminuição do fluxo sanguíneo cerebral, poderá provocar o desmaio que, dentro de água, poderá ter consequências fatais.

Terminando, mas não explorando muito o assunto (ficando a dica para um próximo texto), a alimentação antes da atividade física não é totalmente proibida. Comer uma feijoada ou um cozido é diferente de comer grelhados e salada (por exemplo). Deixo o conselho: coma pouco e com maior frequência, não sobrecarregando o organismo, evitando as gorduras e com um adequado aporte proteico.

Abílio Cardoso Teixeira

Marido. Pai. Amigo. (Também) profissional de saúde e corredor amador. Curioso. Máxima profissional: tudo tem uma explicação. Máxima de vida: tudo tem uma explicação!

0 Comentários

    Dê a sua cartada.

Deixe-nos o seu comentário

Faça login no topo da página para comentar.