Valete de Copas Praça 18, bons petiscos à mesa na Figueira da Foz - Valete de Copas
travel-one

Praça 18, bons petiscos à mesa na Figueira da Foz

Espaço original traz consigo pedacinhos da infância e facilmente encaixaria em qualquer grande cidade.

Tornou-se quase obrigatória a passagem pelo Praça 18 sempre que visito a Figueira da Foz. Curiosamente sempre na mesma e melhor companhia, porque para quem gosta de comer é tão melhor fazê-lo com quem partilha das mesmas paixões. E lá bem na zona histórica da cidade, num edifício igualmente antigo, surge este recanto que convida a estar.

É um espaço que encantou desde o início por se encaixar numa onda "homy" alternativa, mas principalmente por se localizar numa cidade de escala média mas transmitir a sensação de que funciona tão bem ali como funcionaria numa grande capital. Sente-se uma engraçada transversalidade sustentada por boas opções de comida e por um ambiente onde o "vintage" e o "kitsch" se envolvem e conquistam sem medos.

A decoração é altamente informal e recorre a objetos antigos do dia a dia, remetendo-nos facilmente para casa dos nossos avós. Desde o mobiliário aos pratos, onde o conceito "um de cada nação" é cartão de visita, até aos objetos decorativos, sente-se um despir de grandes preocupações que, sem denotar desmazelo, promovem uma imagem bem original e aconchegante.

Da ementa destacam-se os petiscos, que são diversificados e interessantes, e que me piscam sempre o olho antes de tudo o resto. Já aqui se percebe a amplitude da qualidade das iguarias, quando nos é permitido escolher entre o tão tradicional chouriço assado ou o colorido gravlax de salmão. Ambos deliciosos ao seu estilo. Na tábua, o salmão faz-se acompanhar por uma aromática manteiga de ervas e açafrão apresentada à fatia. Os croquetes de alheira são já obrigatórios e a salada de polvo frequente. Tudo saboroso e bem confecionado e com uma apresentação sempre cuidada, colorida e cativante.

As saladas são variadas e deliciosas e outro item de destaque são os hamburgueres, que tem o seu peso no menu e se apresentam igualmente diversos. Desde os de novilho, ao de frango, vegetariano ou de leitão, existem várias opções para vários gostos. As batatas fritas, normais e doces, simples ou com molhos caseiros, conjugam na perfeição como acompanhamento. 

As sangrias são o par ideal, e já fixo, das iguarias. E não é que nunca defraudam? Curiosa e infelizmente o que nunca cheguei a provar foram as sobremesas, que costumam variar. Contudo, da lista costumam constar por exemplo a delícia de chocolate, a tarte de amêndoa e os gelados artesanais. Pela amostra dos salgados acredito seriamente que não deixem nada a desejar e finalizem de forma bem confortável a refeição. 

O atendimento mostrou-se sempre cuidado, afável e pronto a aconselhar relativamente ao ajuste da quantidade de petiscos ao número de pessoas. O valor, esse perfeitamente proporcional à qualidade e tipo de pratos apresentados. E continua a saber bem voltar ao Praça 18 sempre que a Figueira me chama. Não só pela comida e pela vontade de experimentar aqueles petiscos que ainda não consegui degustar, mas também pelo espaço que nos é familiar e nos faz sentir em casa. Não na nossa, mas numa de onde guardamos queridas memórias. Sempre que olhamos para as prateleiras e revemos objetos da avó, sempre que nos sentamos em cadeiras que eram iguais às da tia, sempre que nos envolvemos num ambiente que de certa forma nos conforta. Se a comida já é boa, fica ainda melhor contextualizada desta forma. 

Ás: Originalidade do espaço. Qualidade e diversidade dos petiscos.  

Duque: Falta de alguns petiscos da lista.


Mais informações:
Praça 18
Praça General Freire de Andrade, 18
3080-058 Figueira da Foz
Contacto: 91 441 87 57
Página Facebook: Praça 18

Susana Ferreira

Coração de foodie alimentado por uma imensa curiosidade. O meu! Não consigo ver no ato de comer a satisfação de uma mera necessidade fisiológica, mas antes um dos mais essenciais momentos de felicidade. Detesto comer mal mas não sou esquisita, e perco-me por comida autêntica e bonita, que prefiro cozinhar para os outros. Dos lugares, volto sempre aos que me surpreendem e alimentam também a alma. Dos momentos, desfolhar um livro de comida, conhecer um ingrediente novo ou encantar-me por sabores de outras paragens, é quanto basta para serem felizes. Cozinhar, Comer, Viajar, Aprender e Partilhar são os verbos que me preenchem. Assim como Barcelona, queijos, fruta, alta pastelaria, bom sushi e genuínos sabores italianos.

0 Comentários

    Dê a sua cartada.

Deixe-nos o seu comentário

Faça login no topo da página para comentar.